domingo, 10 de abril de 2011

Huuummm: Pudim de natas (quente e frio)

Se há coisa que me lembra a minha infância e a minha avó, é o quente frio que ela fazia várias vezes. Era a sobremesa "chique" quando havia almoços ou jantares mais importantes cá em casa. Entretanto ela foi ficando mais velhota e deixou de fazer muita coisa, comida e sobremesas incluídas (com muita pena nossa) e eu a modos que encarnei o papel de doceira da casa.

Hoje convidamos um amigo dos meus pais para vir almoçar e, quando perguntei ao meu pai que sobremesa fazer, ele disse logo que queria o quente frio. Claro que eu disse logo não, porque nunca tinha feito. Mas lá me empolguei e fui à procura da receita. Encontrei-a num livro super hiper mega antigo da minha avó, com o nome de pudim de natas.

Pensei que ia ser super complicado de fazer, mas é uma receita bastante fácil e o resultado foi tão bom que eu não resisti e resolvi partilhar com vocês. Vamos à receita?

Ingredientes
Para o pudim:
500ml de natas frescas (para bater)
1 lata de leite condensado
5 folhas de gelatina branca

Para o molho de chocolate:
1 tablete de chocolate (250g)
1 gema
2 ou 3 colheres de sopa de açucar
1 colher de sopa de maizena
500ml de leite

Batem-se muito bem as natas para ficarem rijas, mas cuidado para não bater demais e eles deslaçarem. Junta-se a pouco e pouco o leite condensado, mexendo sempre. À parte derrete-se a gelatina, com 5 colheres de sopa de água em lume brando. Estando a gelatina bem diluída e morna, junta-se às natas. Molha-se então uma forma redonda, de preferência com buraco no meio (como as de pudim), para melhor se desenformar. Deita-se a massa na forma e vai ao frigorífico a gelar. No dia seguinte desenforma-se bem, metendo a forma em água quente, pôr e tirar rapidamente 1 ou 2 vezes para não derreter.

Para o molho, derrete-se a maizena, o açucar e a gema com um pouco de leite e à parte o chocolate cortado aos bocadinhos com os 500ml de leite e, logo que esteja derretido, junta-se a mistura da gema e volta tudo ao lume a engrossar. Serve-se quente numa molheira.

O resultado?


Meninas, vocês têm que experimentar. É tão, tão bom!!


Vou ali à geleira e já volto, tá?

2 comentários:

Juliana disse...

como você conseguiu tanta nata? aqui não se acha pra vender (pelo menos, não me lembro de ter visto)!

Cat e Ju disse...

Juliana, o que nós chamamos de nata é o que vocês chamam de creme de leite. Eu comprei daquelas de pacote, próprias para bater.